Embreagem

 

 

A embreagem destina-se a desligar o motor das rodas motrizes quando se efetua uma mudança de velocidade ou quando se arranca. Assim é possível engatar suavemente uma nova engrenagem antes da transmissão voltar a ser ligada, ou quando houver um novo arranque, permitindo que o motor atinja a aceleração e rotações suficientes para deslocar o automóvel.

O desembrear faz-se separar três partes do conjunto da embreagem: o volante do motor, o disco e o platô, ou placa de pressão da embreagem. O volante do motor está fixado por meio de parafusos ao virabrequim e roda solidário com este; o disco de embreagem encaixa, por meio de estrias, no eixo primário da caixa de câmbio e, assim, roda com este; o platô da embreagem fixa o disco de encontro ao volante do motor

 


 

Para saber se a embreagem do seu carro esta em bom estado, você pode fazer os seguintes testes:

1. Dificuldade no engate

Puxe o freio de mão. Em marcha lenta, pise na embreagem e espere 4 segundos. Engate a marcha ré, que deve entrar sem dificuldades. Sem tirar o pé da embreagem, movimente a alavanca de câmbio para as outras marchas. Agindo desta forma, os engates deverão ocorrer sem ruído ou dificuldade.

2. Patinação

Puxe o freio de mão. Engate a terceira marcha. Mantenha o motor na rotação de torque máximo. Retire o pé da embreagem rapidamente e acelere ao mesmo tempo. Se a embreagem estiver boa, o motor deve morrer imediatamente. Se não for este o caso, ocorrendo um tempo prolongado de patinação ou mesmo aumento da rotação do motor, há um claro sinal de problemas na embreagem. Importante: devido ao superaquecimento, não repita esta operação mais de duas vezes seguidas.